Tempo de leitura: 4 minutos

O que movimenta as empresas são suas lideranças, e o tipo de gestão vai influenciar no bem-estar dos colaboradores e nos resultados do negócio. Existem diversos tipos de liderança organizacionais, mas a liderança humanizada, ou gestão humanizada, é o modelo mais voltado para as relações humanas.

Esse tipo de liderança também favorece uma cultura de governança mais empática e busca promover um equilíbrio maior entre a vida pessoal e a profissional. Essa gestão entende que a forma mais eficiente e sensata de alcançar os objetivos da empresa é proporcionando qualidade de trabalho e de vida.

A liderança humanizada é capaz de promover um ambiente agradável e de colaboração entre as equipes. Isso porque, com satisfação e felicidade, as pessoas se tornam mais produtivas.

Mas, afinal, o que é liderança humanizada e no que ela se baseia? Confira a seguir neste artigo.

O que é liderança humanizada?

A liderança humanizada faz parte do conceito de liderança 4.0. Essa quarta fase da liderança corporativa envolve tanto um investimento maior em tecnologia quanto um olhar mais empático e humanizado para os trabalhadores e as relações humanas.

Por isso, para entendê-la, precisamos explicar o que é liderança 4.0. Esse conceito foi criado e impulsionado pela transformação digital e pelo chamado “mundo VUCA”. Somado a isso, surge a necessidade de fortalecer as relações humanas como base da consolidação da cultura empresarial.

Claro que a importância da produtividade e dos resultados continua, mas com o entendimento de como a valorização das relações humanas influencia nesse processo. Isso envolve qualidade de vida, bem-estar no ambiente de trabalho, saúde física e emocional, entre outros aspectos relacionados ao equilíbrio entre a vida pessoal dos colaboradores e a carreira. 

Esse modelo de liderança organizacional conta com alguns pilares que o fortalecem e o sustentam.

Pilares da liderança humanizada

A gestão humanizada se baseia em alguns princípios que são essenciais para aprimorar as relações humanas no ambiente de trabalho enquanto aumenta a produtividade. Esse modelo de liderança se baseia em 4 princípios:

  1. Boa comunicação entre gestores e colaboradores;
  2. Valorização das necessidades das pessoas;
  3. Integração de equipe;
  4. Adequação de processos.

Todas as ações de gestão desse modelo vão levar em conta esses pontos para estabelecer estratégias e objetivos do negócio. Dessa forma, é possível aumentar o engajamento dos colaboradores e melhorar os resultados sem exceder os limites da equipe.

Como aplicar esse modelo de gestão no dia a dia?

Para desenvolver essa cultura dentro da empresa é preciso considerar as necessidades das pessoas. Essas demandas podem ser tanto profissionais, como treinamentos e melhorias de infraestrutura, quanto pessoais, como o cuidado com a saúde mental do colaborador, por exemplo.  Esse é o ponto principal de uma liderança humanizada.

Mas como desenvolver essa cultura de forma prática? Para isso, separamos algumas indicações que podem ser aplicadas nas empresas e que podem ajudar você a mensurar a empresa em que você trabalha ou gerencia. Confira a seguir:

Desenvolver comunicação e empatia

Esse primeiro tópico é um exercício que pode – e deve – ser aplicado em todas as áreas da vida. A capacidade de demonstrar empatia e de estabelecer uma boa comunicação são habilidades que podem ser desenvolvidas. Na verdade, as duas competências estão muito relacionadas.

Uma forma de construí-las é se tornando mais aberto aos demais membros da equipe. Sendo assim, é importante buscar interagir com as pessoas, praticar a escuta e a compreensão para aumentar a confiança entre a equipe.

Dar feedbacks

Na gestão humanizada o hábito de dar feedbacks é essencial. Isso porque, além de fortalecer a comunicação, gera mais conexão entre a liderança e os colaboradores. Claro que é preciso fazê-lo de forma ponderada e compreensiva, sem abrir mão da objetividade.

A cultura de feedbacks ajuda a criar uma relação de transparência entre a liderança e a equipe. Dessa forma, os colaboradores também podem ter a liberdade para ir até os gestores e apresentar demandas e feedbacks.

Estimular a equipe

Existem algumas formas de manter a equipe estimulada. Porém, a principal é, provavelmente, por meio do reconhecimento. Pode ser uma promoção, bonificação e premiações para os colaboradores.

Além disso, investir na qualificação, oferecer benefícios e promover momentos de descontração para a equipe são formas de incentivar e reconhecer os colaboradores.

Vantagens da liderança humanizada

A gestão humanizada não tem apenas objetivos altruístas. Existem também bons motivos estratégicos, administrativos e comerciais para isso. Confira a seguir algumas vantagens dessa modalidade de liderança.

  • É uma forma de aumentar a produtividade;
  • Constrói um bom clima organizacional;
  • É uma estratégia para reter talentos;
  • Pode aumentar a lucratividade;
  • Fortalece a cultura empresarial.

A FAE Business School é uma escola de negócios que ajuda a gerar líderes completos e humanos. São várias oportunidades para quem deseja se desenvolver profissionalmente e ocupar cargos de liderança.

Além disso, oferece duas modalidades de pós-graduação: cursos de MBA Executivo e cursos de especialização nas áreas de Business, Educação, Saúde e Direito.

Conheça nossos cursos de especialização que possibilitam desenvolver a sua área de atuação. Assine também a newsletter da FAE Business e fique por dentro das novidades do mercado profissional.

Deixe seu comentário