Tempo de leitura: 3 minutos

Como o lifelong learning, ou educação continuada, é um diferencial profissional

Se existe uma tendência de mercado muito benéfica é a educação continuada. Mais conhecida pelo termo “lifelong learning”, a tradução literal da expressão é “aprendizado ao longo da vida”. Aplicado à trajetória profissional, esse conceito está relacionado ao desenvolvimento contínuo de conhecimentos e habilidades.

E sim, o lifelong learning é uma tendência do mercado de trabalho. O motivo é a transformação constante do ecossistema profissional. Sendo assim, continuar desenvolvendo hard e soft skills tem se tornado cada vez mais importante para manter a competitividade.

Progressos constantes e atualização de conhecimentos técnicos é a base do lifelong learning e uma necessidade no mercado. Ou seja, mesmo depois da formação acadêmica, é necessário adotar uma prática de busca contínua por conhecimento.

De onde vem lifelong learning?

No relatório de 2016 do Fórum Econômico Mundial, o tema “requalificação”, ou “reskiling”, ganhou destaque como um pré-requisito para garantir a empregabilidade frente à digitalização das economias e às demandas profissionais. Desde então, a noção de educação continuada tem se fortalecido ao longo desses anos.

Esse episódio apenas evidenciou um movimento que vem se fortalecendo há anos. Dessa forma, o lifelong learner se tornou um novo perfil de profissional, correspondendo à competitividade do mercado de trabalho.

O conceito de lifelong learning também pode ser interpretado no sentido de que nunca é tarde para aprender algo novo. Essa também é uma tendência que vem crescendo cada vez mais.

Importância do lifelong learning

O desenvolvimento profissional constante se tornou um diferencial tanto para as empresas quanto para os trabalhadores. A formação acadêmica continua sendo muito importante, mesmo assim os profissionais precisam somar outros conhecimentos complementares. Isso porque essas skills são necessárias para se destacar.

Nesse sentido, as empresas também têm buscado cada vez mais uma equipe versátil e completa. O motivo disso são justamente as mudanças no cenário profissional, que geram novas demandas em todas as áreas.

O lifelong learning é essencial nesse processo, pois é o que permite que o colaborador se reinvente e adquira novos conhecimentos, possibilitando uma formação multidisciplinar. Para isso, é necessário desenvolver uma mentalidade de lifelong learning, acompanhando as transformações sociais e tecnológicas do mercado. 

Impactos na carreira

Conhecimentos complementares à formação ou até mesmo um conhecimento multidisciplinar são muito benéficos para a carreira. Isso porque o profissional tem a possibilidade de construir um currículo ímpar, destacando-se em áreas que vão além da graduação. 

Além disso, essa educação continuada possibilita o desenvolvimento tanto de habilidades técnicas quanto sociais e comportamentais, também conhecidas como hard e soft skills. Essa postura de aprendizagem constante é uma forma de desenvolver a carreira progressivamente e, assim, alavancá-la.

Outro diferencial dessa prática é a relação com as tendências do mercado. Pessoas com a mentalidade lifelong learning têm capacidade e disposição de estar sempre num processo de desenvolvimento, buscando como melhorar suas atividades e área de atuação.

Como aplicar no dia a dia?

O aprendizado contínuo é necessário e pode ser aplicado de diversas formas. Um dos caminhos é investir em pós-graduação, sejam especializações ou MBAs, e cursos de extensão. Além disso, é importante adotar um hábito de atualização constante, participando de seminários, feiras e eventos de reciclagem dos conhecimentos. 

Para desenvolver uma mentalidade é preciso estar atento às tendências e novidades do mercado. Isso porque essas questões vão influenciar diretamente os conhecimentos técnicos e habilidades sociais necessárias para cada fase.

A FAE Business School incentiva o lifelong learning e conta com diversos cursos e especializações alinhados com as mudanças do mercado e voltados para o desenvolvimento contínuo.  Além disso, os cursos de especialização e extensão da instituição são modulares, permitindo que os estudantes construam a própria grade curricular de acordo com seus interesses profissionais. 

Deixe seu comentário